quarta-feira, 8 de setembro de 2010

A propósito do Dia Internacional da Alfabetização

Penacova tem um Centro Novas Oportunidades promovido pelo Agrupamento de Escolas António José de Almeida. Trata-se de uma estrutura, que a par de muitas outras espalhadas pelo nosso País, procura responder, no actual contexto, às necessidades de formação e qualificação da população adulta. Penacova não deixou de acompanhar e promover as políticas de educação de adultos que desde o 25 de Abril foram sendo lançadas ao nível do País. Recordemos as Coordenações Concelhias de Educação de Adultos e recordemos os seus coordenadores: Gracinda Barreirinhas, Víctor Silva, Saul Rico, Dulcínia Dias e Clara Raposo, professores destacados que, em articulação com o Ministério da Educação, Autarquias e Associações desenvolveram um meritório trabalho, desde os Cursos de Alfabetização aos Cursos de Ensino Recorrente do 1º e 2º Ciclos, passando também pelos Cursos Sócio - Profissionais de curta e longa duração, não esquecendo a dinamização de eventos culturais de âmbito concelhio.
Algumas vezes, na qualidade de membro da equipa distrital, acompanhámos o entusiasmo de tantas pessoas e testemunhámos o fervilhar de pequenas (grandes) iniciativas: S. Paio, S. Mamede, Lorvão, Gondelim, Penacova, Seixo, Casal de Santo Amaro, Travanca, Ribela, Figueira de Lorvão, Paredes… Pessoas que aprenderam a ler e a escrever, pessoas que descobriram as artes decorativas, que fizeram o “ciclo”, que valorizaram o seu património cultural, numa palavra, que se valorizaram e com isso, valorizaram também a sua terra.

David Almeida

(excerto de artigo publicado no NE )
_____________________________

Sim um dia pensei!/Tenho de olhar para mim /Preciso de algo mais/Uma nova aprendizagem/Abrir novos horizontes/Ter a força e coragem/Tomar uma decisão/E foi quando pensei então/E no CNO me inscrevi.
Foi difícil a minha luta/Pois o meu tempo mal chegava/Para a minha luta diária/ Tive dias difíceis/Sei que me entendem bem/Mas a vontade que tinha/Por algo mais aprender/E o prazer que sentia/Quando pensava em vencer/ Fizeram-me caminhar/E em frente seguir.
Trabalhei com coragem, vontade/E com muita, muita emoção/Escrevi a minha história/Relembrei belos momentos/Sofri com muita dor/Ao relembrar os momentos mais difíceis/Inesquecíveis na minha memória/Que guardarei na minha história/De grata recordação.
Mas guardarei muito mais/Como as pessoas especiais/Que nesta escola encontrei/E que o destino/Colocou no meu caminho.
O meu sonho realizei/O décimo segundo ano acabei/Encontrei novos amigos/Conheci pessoas diferentes/No meu contacto diário.
Guardarei no coração/Junto com a minha história/Os momentos de emoção/Que juntos todos vivemos/E jamais me esquecerei/Dos amigos do meu grupo/E dos que me acompanharam/Neste dia especial.
E lembrarei com certeza/Com carinho e emoção/Dos profissionais que encontrei/ Da força que me deram/Do carinho e atenção/Desta minha etapa nova/E do grupo atencioso/Do CNO de Penacova.

( texto de Lina Ferreira, formanda / Blogue do Centro Novas Oportunidades, 1 de Setembro de 2009)

1 comentário:

  1. Tanto os coordenadores concelhios como o próprio ensino recorrente, fazem muita falta nos concelhos.Foram momentos importantes também de convívio nas aldeias e acima de tudo de formação de adultos. Ainda hoje existe um livro "S.Paio de MOndego,uma aldeia de tradições" que foi produzido por um grupo de adultos daquela Freguesia. Também aprenderam a lidar com um computador, com falso esmalte, a arte dos tapetes de arraiolos, bordados..etc.
    Tudo acaba neste país!!!

    ResponderEliminar