sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Travanca do Mondego vai recriar a faina e o ritual da apanha da azeitona


A apanha da azeitona é (era) uma das fainas agrícolas que mobilizava grande número de pessoas. As condições adversas em que antigamente decorria este trabalho (rigor do inverno, longas distâncias percorridas) deixaram na memória de muitos de nós - então crianças - uma penosa recordação.
Nalgumas regiões do país assistíamos a ranchos de pessoas oriundas de outras zonas à procura deste trabalho sazonal, hospedando-se em barracões sem o mínimo de condições. Do nosso concelho partiam muitas pessoas para esse trabalho. Eram despertados, manhã cedo,  pelo som de um búzio e por vezes também a hora das refeições era assinalada por este sinal. Entre nós, não propriamente o búzio, mas um corno de boi, anunciava a partida do grupo de trabalhadores para mais uma jornada, que por vezes implicava calcorrear montes e vales em busca de oliveiras tresmalhadas.
 A apanha da azeitona e a tecnologia tradicional do azeite em Portugal está, assim, envolta num conjunto de práticas, de usos e costumes, que de região para região apresentam peculiaridades que ainda hoje estão presentes na memória de muita gente.

Sobre este tema, deixamos aqui uma referência bibliográfica muito interessante:
Benjamim Pereira, Tecnologia Tradicional do Azeite em Portugal, Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, 1997

Rancho da Região de Idanha-a-Nova

Região de Santarém (anos 50)

Bragança (1971)

Lagar do Pisão - Lorvão (anos oitenta) 
Lagar do Pisão

domingo, 23 de outubro de 2011

Requalificação Urbana de Penacova: obras estão para breve


O Município de Penacova já adjudicou  a empreitada de Requalificação Urbana dos Espaços Públicos / Praça do Município. No prazo máximo de 30 dias começarão os trabalhos.
Saiba mais no website do Município


Associação de Combatentes vai nascer em Penacova

Recorte de A Comarca de Arganil de 29/9/2011:
reunião-convívio de antigos Combatentes
Por iniciativa de Alfredo Santos Fonseca, autor de diversos livros sobre a Guerra do Ultramar, vai surgir em breve a Associação de Combatentes de Penacova. António Martins Coimbra lidera o grupo que de momento procede à legalização da mesma. Equipa fundadora onde constam os nomes de Alfredo Santos Fonseca, António Martins Coimbra, Silvério Figueiredo Abranches, José Costa Madeira, António Dinis Fernandes, António Adelino Fonseca Dinis, João Rodrigues Carvalho, António Brito Pereira, José Maria de Oliveira, Arnaldo ALves Rodrigues, António Lopes Correia, Augusto Pereira Oliveira e António das Neves Lopes. 

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Imprensa Local: Frontal e Nova Esperança já nas bancas



Como habitualmente vimos fazendo, publicamos as capas dos dois jornais(edições mais recentes) que fazem a cobertura jornalística do concelho. Refira-se que também A Comarca de Arganil reserva um espaço importante para as notícias sobre Penacova.

domingo, 16 de outubro de 2011

Lorvão comemorou as Santas Rainhas e acentuou preciosidade da doçaria conventual


Lorvão comemorou as Santas Rainhas. Além da vertente mais religiosa, a tarde de domingo foi dedicada à Doçaria Conventual. Na Casa do Monte teve lugar uma palestra subordinada ao tema " A Doçaria Conventual de Lorvão" pelo Prof. Doutor Nelson Correia Borges. Seguiu-se uma demonstração da confecção dos Pastéis de Lorvão e uma actuação do Grupo Etnográfico. 

Preservar a Doçaria de Lorvão, acarinhá-la, respeitar a sua originalidade, é participar, hoje, num passado duma comunidade, é continuar a história do Mosteiro. Os doces conventuais sao "pedaços vivos" da sua história secular - acentuou o Prof. Nelson Correia Borges que prometeu a vinda a público, dentro de um ano, do livro que está a preparar sobre este tema.

VII Encontro de Coros honrou a Cultura em Penacova

Realizou-se ontem o VII Encontro de Coros de Penacova. Além do grupo anfitrião - Coral Divo Canto (Casa do Povo de Penacova) - actuaram o Grupo Coral de Baguim (Gondomar) e o Coral Vila Forte (Porto de Mós).

O anfiteatro do Centro Cultural de Penacova foi pequeno para acolher a numerosa plateia que, com a sua presença, dignificou também este espectáculo, já por si, maravilhoso.

Imagens: Penacova Online



OBS:
Para visualizar melhor as fotos clique na imagem
Saiba mais sobre estes Grupos clicando nas hiperligações no texto acima publicado

terça-feira, 4 de outubro de 2011

1.º Aniversário da Implantação da República celebrado em todo o concelho


PENACOVA

Bem cedo, a vila foi despertada por uma salva de 21 tiros de morteiro. Pouco depois, a Filarmónica Penacovense percorria as ruas de Penacova. Girândolas de foguetes e casas"embandeiradas" anunciavam um dia diferente. No Largo Alberto Leitão e na Avenida 5 de Outubro, a iluminação fora especialmente cuidada. À noite, percorreu a vila um "grupo de cidadãos, acompanhados pela filarmónica […] tocando a Portuguesa". No meio de "enorme entusiasmo, levantavam vivas à República e à Pátria". Conta-se que, à porta do dr. Rodolfo Silva "este proferiu um comovido discurso que foi muito aplaudido." Terminado o cortejo na Avenida 5 de Outubro "saiu a Tuna de Penacova tocando a Maria da Fonte pelas ruas da vila".
S. PEDRO DE ALVA
Em S. Pedro de Alva, o Largo José António de Almeida esteve iluminado, em especial a fachada do Centro Republicano com "iluminárias de belo efeito". À noite teve lugar uma sessão solene no Centro Republicano, aberta pelo Presidente José de Almeida Coimbra, que proferiu um breve discurso, convidando em seguida para presidir à reunião, Bernardo Jacinto Henriques, professor de Travanca, que, por sua vez, convidou para secretariar José de Matos Vieira (da Venda Nova) e Manuel Gentil da Natividade, também professor. O secretário do Centro, Eduardo Pedro da Silva também usou da palavra. Foram "levantados acalorados vivas aos velhos e prestigiados republicanos" José de Almeida Coimbra e Joaquim António Madeira. O serão esteve animado e "as meninas Olímpia Gentil da Natividade, Conceição Henriques, Aida de Almeida e Alice de Almeida recitaram algumas poesias". Além disso a "galanta Belita Madeira compareceu a este acto com seus pais, graciosamente vestida de República." A terminar, "houve um animado baile nas casas da Escola que seprolongou até às 3 horas da madrugada."

LORVÃO

Lorvão também celebrou o 1.º Aniversário da Implantação da República. Neste dia não se trabalhou e a Junta de Paróquia "inaugurou uma linda bandeira nacional na fachada da sua sala de sessões tendo discursado o digno presidente da junta sr. Joaquim Maria da Silva. Durante o dia foram queimados cerca de oitenta dúzias de foguetes."

ESTRELA D'ALVA

Na Fábrica Estrela de Alva o Dr. Alípio Barbosa Coimbra "deu, nesse dia, um bodo aos operários". Embandeirou-se e iluminou-se a fábrica e foram " queimados inúmeros foguetes''.
 
FRIUMES

De Friúmes foi, inclusivamente, enviado um telegrama ao Presidente da República:

A comissão abaixo assinada felicita Vª Ex.ª pela gloriosa data de 5 de Outubro.

Friúmes de Penacova, 6-10-911

Joaquim Domingos, Francisco Ferreira, Jerónimo dos Santos Oliveira, Alípio Serra, Alberto Bento, Joaquim Moura, Vasco da Gama, Alípio Francisco, António Flórido dos Santos, António Rodrigues Duarte.

Também em Travanca, Lorvão, Chelo, Paradela e Cácemes foi assinalada a data.

Fonte: Jornal de Penacova, 1911

domingo, 2 de outubro de 2011

instantâneo...

Bar 21, 1 de Outubro

Dia Mundial da Música assinalado em Lorvão

"Sons do Séc. XVIII": no Dia Mundial da Música
(1 de Outubro)
realizou-se um recital na Igreja do Convento de Lorvão   

José da Fonte expõe no Centro Cultural de Penacova


PENACOVA DEBATEU TURISMO

 Realizou-se no dia 1 de Outubro de 2011, no Auditório do Centro Cultural de Penacova, o Colóquio “Turismo, Inovação e Empreendorismo”.

Abriu os trabalhos o Presidente da Assembleia Municipal, Engº Pedro Coimbra. Seguiu-se a intervenção do Presidente da Região de Turismo do Centro, Dr. Pedro Machado. Recordou que estamos perante um novo paradigma turístico em que, do modelo em que a oferta dominava a procura se começa assistir a uma realidade diferente onde é a procura que determina a oferta. Reforçou a ideia de que é necessário aumentar a competitividade, transformando os recursos existentes em produtos turísticos, implicando uma dinâmica empresarial colectiva e uma preocupação muito grande com a formação e a qualificação. O Presidente da Câmara Municipal, Dr. Humberto Oliveira, reafirmou a aposta no Turismo, dizendo que em cada discurso, em cada opção política, o turismo tem que estar na ordem do dia. Ainda na sessão de abertura, a Drª Paula Silva apresentou uma síntese histórica sobre o turismo em Penacova no primeiro quartel do século XX. Também a Drª Ana Sousa, Técnica do Município, com base no vídeo promocional do concelho, fez uma caracterização do mesmo e dos seus recursos turísticos.

O 1º painel do programa teve como tema "A importância da Gastronomia na afirmação de um destino turístico" que contou com as intervenções do Dr. Fernando Lopes, da Confraria da Lampreia, do Prof. Horácio Flórido, da escola Beira-Aguieira, dos Chefes Hélio Loureiro e Albano Lourenço e do Dr. Gonçalo Reis Torgal. O saber receber, o saber-fazer, a competitividade, a exigência profissional, o saber reinventar, a defesa dos pratos tradicionais, foram alguns dos muitos aspectos abordados.

No  2º painel, " Turismo Aventura: uma aposta estratégica",  o Dr. António Martins, da Região de Turismo do Centro fez o enquadramento do Turismo de Natureza, afirmando que o mesmo representa cerca de 70% do turismo nacional, sendo um potencial em crescimento também a nível internacional. Seguiu-se a intervenção do Dr. Luís Antunes, da Câmara da Lousã que apresentou a experiência daquele concelho ao nível do Turismo Activo, com principal destaque para o Downhill. Representando a APECATE - Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos, o Dr. Paulo Rocha, deixou quatro tópicos que considera importantes: a integração de produtos locais e regionais, a integração das populações locais, o trabalho em rede/parceria e a criação de oferta de "pacotes" turísticos consistentes.
O último painel " A importância da Inovação em turismo: empresas e experiências" contou com a presença da Drª Cláudia Rebelo que apresentou o projecto Douro 41, em Castelo de Paiva. A Trans-Serrano, empresa sedeada em Góis, foi apresentada pelo Dr. Paulo Silva. Empresa que conjuga, por exemplo, no nosso concelho, actividades como a canoagem com a Rota da Farinha e da Broa. A terminar este painel, o Dr. Alberto Gradim, director- geral do Hotel Vila Galé em Coimbra, falou de empreendedorismo em hotelaria.

A encerrar o Colóquio, a Vereadora do Turismo, D. Fernanda Veiga, salientou a importância deste espaço de debate e prometeu  a realização de mais  espaços de reflexão. A concluir o Dr. Humberto Oliveira,  reafirmou a importância estratégica deste tema e mostrou-se confiante no futuro do turismo em Penacova.