quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Alminhas em Penacova

Já alertámos, para esta questão aqui, no Penacova Online,  no Nova Esperança ( Outubro de 2008 e Outubro de 2010 ) e  no blogue “ Central Penacova” lemos também recentemente um artigo onde se apela para a necessidade de preservar este património. Escreve Óscar Trindade naquele espaço,: “No concelho de Penacova é fácil encontrar estes motivos da religiosidade do nosso povo. Algumas encontram-se em locais de fácil acesso enquanto outras estão construídas em locais ermos, de pouca passagem, sujeitas ao instinto maldoso de pessoas ignorantes que as têm destruído. Outras foram restauradas de forma grosseira sem ter em conta a sua originalidade e idade.”
Há cerca de sessenta anos, o Notícias de Penacova, escrevia: “ Lemos há dias a consoladora notícia que o município de Condeixa, por sugestão do presidente num gesto que a dignifica, resolvera mandar restaurar quanto possível segundo molde primitivo todas as alminhas levantadas pela fé sã dos seus maiores . Logo nos veio à mente que muito enobreceria a nossa Câmara tomando idêntica atitude”. E continua o articulista: “ Merecem o nosso carinho e respeito esses “templozinhos” modestos, escondidos sob a ramada das árvores junto da via pública, alguns já desmaiados pela mão destruidora do tempo, mas todavia, conservando o seu significado: arrancar a atenção do viandante e colocá-lo perante a grande realidade do Além.”
 Lembra, ainda, Óscar Trindade que “estes pequenos monumentos populares de grande beleza, importância histórica e cultural mereciam um olhar mais atento.” E lança a sugestão de ser feito “ um levantamento de todas as Alminhas existentes no concelho a fim de serem catalogadas e referenciadas tendo em conta o local onde estão erguidas, mas isso será um a empresa que exige alguma colaboração do povo e das entidades que governam o nosso concelho, nomeadamente as Juntas de Freguesia. “
 Entendemos que este trabalho de levantamento e de restauro dignificará a nossa geração, os nossos responsáveis autárquicos, os agentes culturais de hoje, porque não se preocuparam   apenas com as grandes obras de preservação do património construído, mas souberam também estar atentos a estes  “ templozinhos ” – como lhes chamava o Notícias de Penacova -  que são  marcas indiscutíveis duma cultura local e, tal como foi dito acima, também nacional.
--------------
NR: O Blogue Um Olhar sobre Travanca do Mondego, iniciou o levantamento das alminhas na freguesia. Que outras freguesias sigam o exemplo e caso, assim o entendam, nos façam chegar fotografias e textos sobre esta temática. 

1 comentário: