quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Cartas Brasileiras: OPERAÇÃO LAVA-JATO


No Brasil, “lava-jato” é um serviço, geralmente, prestado em postos de combustíveis, ou em áreas próprias, destinado à lavagem rápida de veículos, muitas vezes utilizando máquinas automatizadas e pouca mão de obra.
O termo “lavar dinheiro” é oriundo da máfia que se utilizava de lavanderias de roupas para “limpar”, “esquentar” o dinheiro sujo do jogo, da prostituição, da droga, da venda ilegal de bebidas (lei seca nos Estados Unidos) e da corrupção.
Com a junção dos dois conceitos, no Brasil, a Operação Lava-Jato foi desencadeada, em março de 2014, com o cumprimento de mais de uma centena de mandados de busca e apreensão, prisões temporárias, preventivas e conduções coercitivas, inicialmente com foco na Petrobras.
Descobriu-se um esquema escandaloso de obras superfaturadas, pagamentos de subornos e propinas a diretores da empresa, a partidos políticos (PT, PMDB e PP), a políticos e diretores de partidos. 
A Petrobras, uma das maiores empresas do mundo, enfrenta hoje dificuldades, enquanto o esquema de assalto à empresa teria surrupiado cerca de R$10 bilhões, como inicialmente previsto, algo como US$2 bilhões de dólares, mas que hoje estima-se ter sido superior a US$10 bilhões. O escândalo no Governo Dilma (PT) ganhou a alcunha de Petrolão, em uma referência ao Mensalão ocorrido durante o Governo Lula (PT).  Hoje já se sabe que os dois esquemas de corrupção são bem semelhantes, parecem interligados, sendo o segundo continuação do primeiro. 
O processo Lava-Jato conduzido pelo Juiz Sergio Moro já condenou diversos empresários, donos das maiores empreiteiras brasileiras, estão presos. Outros com prisão cautelar aguardam o final do processo. Muitos aderiram à “delação premiada”, pela qual, mediante o fornecimento de informações sobre o esquema conseguem reduzir suas penas.
As prisões, delações de pessoas próximas ao ex-presidente Lula, bem como denúncias, convocações para prestar esclarecimento na Polícia Federal, têm agitado ainda mais o meio político.
A cenário é preocupante. O presidente da Câmara que vai enfrentar processo de afastamento por quebra do decoro parlamentar, teve a residência oficial invadida pela polícia federal, em busca de provas contra denúncias que pesam sobre ele; no mesmo dia, dois ministros do atual governo sofreram o mesmo tipo de ação.
            Na Câmara Federal, a Presidente da República enfrentará processo de Crime de Responsabilidade por descumprimento do orçamento e utilização de verbas suplementares sem autorização do Senado, que poderá redundar em “impeachment”.
            Por tudo, está difícil receber de amigos e conhecidos votos de Boas Festas. 
           Porém, deixando de lado o egoísmo, desejo a todos os leitores do blog FELIZ NATAL e ótimo 2016. 

P.T.Juvenal Santos – ptjsantos@bol.com.br

Cartão de Boas Festas de Paulo Santos
 [na imagem, seus netos Thiago e Kamila]



Sem comentários:

Enviar um comentário