sábado, 14 de maio de 2016

Homero Pimentel:marcas do Homem e do Pedagogo

Foto da 1ª página do jornal
A Comarca de Arganil (2005)
Homero António Daniel José Pimentel, filho de José Augusto Pimentel nasceu em Penacova em 1914. Concluiu a sua formatura em Letras (Filologia Clássica) em 1942. Leccionou em Vila do Conde, Tomar, Torres Novas e Pombal.
Em 1948 fundou em Arganil o Externato Nossa Senhora do Montalto em sociedade com um colega mas acabando por sozinho assumir a direcção, agora com o nome de Externato Alves Mendes (em homenagem a Alves Mendes, figura eminente da cultura nacional, penacovense, natural da Chã e familiar da sua mulher Beatriz Pimentel), com a valência de internato, onde acorreram alunos vindos dos mais diversos pontos do país, atraídos pela fama que o colégio angariara entretanto.
Placa Toponímica em Penacova (2008)
Em 1958/59 é inaugurado um novo edifício “o  colégio novo”, onde em 1970 passaria a funcionar o Ciclo Preparatório da responsabilidade do Estado.
Também em Penacova a ele se devem o Externato Nossa Senhora da Esperança e posteriormente o Externato Príncipe das Beiras. 
Numa das muitas homenagens que lhe têm vindo a ser feitas, disse o Engº Celestino Quaresma que ”naquele tempo, quando o país mergulhava  em densas trevas no que respeita à formação escolar, à cultura e às condições de vida das populações, nos concelhos de Penacova, Arganil e Vila Nova de Poiares, podemos dizer que os Externatos N. Sª da Esperança e Príncipe das Beiras (em Penacova) e Externato Alves Mendes em Arganil, foram a luz que começou a iluminar essas trevas”.
Placa Toponímica em Arganil (Foto Comarca de Arganil)

Lápide na Mata da Misericórdia em Arganil
(Foto Comarca de Arganil)

Busto em Arganil
(Foto Comarca de Arganil)

Por sua vez, em Setembro passado, José Dias Coimbra, referiu que “são ainda visíveis os traços da personalidade de Homero Pimentel, traduzidos nos discípulos que passaram pelas suas mãos, beneficiando de um modelo de ensino assente na procura constante do conhecimento”. “Detentor de um discurso cívico e humanista” - acrescentou na mesma ocasião, Assumpta Pimenta Coimbra.
Em 1983 foi agraciado pela Câmara Municipal de Arganil enquanto “pioneiro do ensino secundário em Arganil e Região” e nesta vila tem também um busto e o nome de uma rua.
No Penacova Actual de 26 de Abril passado, a propósito da homenagem que por esta hora já está a decorrer,  escreveu também Luís Pais Amante: “ O Dr. Homero era um homem do povo, com origem numa família muito humilde e, o certo, é que esse mesmo povo nunca se esqueceu dos que lhe pertencem”. E adianta: “ Foi um visionário no seu tempo e , sem posses para tanto, investiu tudo o que tinha e, pessoalmente , o que não tinha, para poder ensinar e fez isso mesmo em Penacova e Arganil”.


Comarca de Arganil, 2005




Em 2008 por iniciativa da Junta de Freguesia de Penacova, presidida por Luís Amaral, a artéria até aí designada por Rua das Escolas passou a ter o nome do professor e pedagogo responsável pela criação do Externato Príncipe das Beiras, que deu origem ao que é hoje o Agrupamento de Escolas de Penacova. Referiu Luís Amaral: «Foi uma pessoa que aprendi a admirar pela sua nobreza de carácter». Mas «Homero Pimentel merecia mais» -acrescentou- “por isso este pode ser o ponto de partida para que «os jovens saibam melhor quem foi este homem». Hoje, 14 de Maio de 2016 aí está mais um passo: a inauguração do Busto de Homero Pimentel na Pérgola Raúl Lino (próximo da antiga Pensão Viseu) da autoria de Albano Martins. 
Comarca, 2015

Comarca, 1968

Comarca de Arganil, 2015

Comarca de Arganil, 1983

Comarca de Arganil, 1942

Notícias de Penacova, 1952

Comarca de Arganil 2008



Também nesta ocasião, Celestino Quaresma, antigo colega do «grande mestre», reafirmou que «levava a exigência às vezes ao exagero» mas «ensine-se o que se ensinar, que seja com a ideia de que é preciso esforço e exigência», tal como o fez Homero Pimentel.
Ainda nessa Cerimónia, do lado dos antigos alunos, Luís Amante afirmou que aquela era uma homenagem «há muito tempo devida», adiantando que  «A toponímia das terras tem de representar as pessoas que, de alguma maneira, passaram acima dos normais mortais», e lembrando que Arganil, por onde Homero Pimentel também passou, «há muito o homenageou», pelo que o acto de atribuir o seu nome àquela artéria «é de elementar justiça». Luís Amante recordou não só as suas qualidades enquanto professor e pedagogo, mas também enquanto «empresário», quando geria o externato e esperava muitas vezes pelas prestações dos pais que não conseguiam pagar.
Maurício Marques, à data Presidente da Câmara, recordou que terá sido “um dos mais novos alunos ali presentes”, mas tendo conhecido bem aquele que foi “um ilustre professor e um homem honesto». Congratulando-se com o «arrojo» do homenageado ao «lançar as sementes para o ensino de qualidade em Penacova». 

Consultando neste momento o site da Câmara Municipal de Penacova podemos ler que “Humberto Oliveira, presidente do município de Penacova, que, desde o primeiro momento se associou aos antigos alunos, realça que esta é uma homenagem extremamente justa, destacando as excelsas qualidades do pedagogo e humanista que desempenhou um papel de extrema relevância na educação de muitas gerações de jovens que viviam em Penacova, Vila Nova de Poiares, Arganil ou Tábua. Num tempo em que Portugal possuía sérias deficiências no que respeita à formação escolar, à cultura e às condições  de vida das populações, Homero Pimentel, assumiu um papel determinante, dando asas a muitos alunos desses concelhos e permitindo-lhes, através do acesso à formação escolar e à cultura, voar mais alto, alcançando objectivos que de outra forma teriam sido talvez impossíveis.”

Sem comentários:

Enviar um comentário