sábado, 8 de janeiro de 2011

Sépia, a cor do Tempo...

Para onde se some a água do Chafariz do Largo Alberto Leitão ?
Podia ser a pergunta do Jornal de Penacova em 1908...


Pormenor de fotografia existente no Café Turismo
Vista de Penacova em 1909 ( Antonio Carlos Pereira Montenegro)
JP 1909

1 comentário:

  1. Sépia, a cor do passado, do ultrapassado, mas quantas lembranças nos trazem e a quantos lugares e pensamentos rementem-nos. Coisas que já esquecemos ou sequer conhecemos mas que foram tão importantes para tanta gente e que fizeram história impactando na vida de tantos de forma substancial. Essa cor é a própria história. parabéns David, pela alusão.

    ResponderEliminar