quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Revisitar o passado em Dia Mundial do Turismo


Conforme estava anunciado, o Dia Mundial do Turismo foi assinalado em Penacova com uma visita guiada aos pontos principais da vila, através de uma recriação do início do século XX que esteve a cargo dos grupos folclóricos de Penacova, Chelo e São Pedro de Alva. O serão foi animado e bastante participado.
A iniciar o percurso foi escutado, junto à Igreja, o discurso de Simões de Castro, proferido em 30 de Maio de 1908 quando o Penedo da Cheira passou a designar-se por Penedo do Castro. Seguiu-se uma visita à Igreja Matriz, onde além de se apreciarem os aspectos históricos e arquitectónicos, se ouviram antigos cânticos ao Santíssimo Sacramento.
Junto ao Chafariz que ostenta a data de 1909 (chafariz que desde o momento em que Joaquim Leitão o ofereceu à Câmara e foi implantado no Largo Alberto Leitão, mudou de lugar diversas vezes),  um casal de namorados  e mulheres que ali vão encher os cântaros recriam um ambiente há muitos anos desaparecido. Ali perto não faltou a figura do barbeiro, homem que geralmente era enfermeiro e dentista.
O grupo de figurantes e público seguiu para a Casa da Freira onde foi encenado um serão sobre a ancestral confecção de palitos em Lorvão. À volta do Cruzeiro assiste-se ao "tirar de um cobranto" e mais acima os romeiros detêm-se junto à Capela de N. Sª da Guia (cuja frontaria se encontra hoje integrada no Hotel. Neste local terá existido a antiga Igreja Matriz que tinha a fachada principal voltada a nascente. Uma vez em ruinas, parte da estrutura deu lugar à capela, voltada a poente, aproveitando restos das antigas paredes. Naquele monte existiu também o cemitério antigo, até finais do século XIX, dando depois lugar ao da Eirinha.
A visita prossegue e eis-nos no Mirante Emídio da Silva. Ao lado do presidente da Câmara em exercício em 1908 (Dr. José Albino Ferreira , padre sem paróquia e notário) ouvimos o discurso  de Manuel Emídio da Silva, proferido naquele local em 31 de Maio de 1908. Memórias bem retratadas no Jornal de Penacova que descreve ao pormenor a inauguração do Mirante.
De regresso ao Terreiro é feita uma referência a Raul Lino e à sua obra – a Pérgola -  e à Sociedade de Propaganda de Portugal.
A terminar, a satisfação pelo êxito da iniciativa.  Usaram da palavra a Vereadora da Cultura, Fernanda Veiga e o Presidente da Câmara, Humberto Oliveira.

David Almeida

Sem comentários:

Enviar um comentário