domingo, 9 de agosto de 2015

Cartas Brasileiras: Eu não sei por quê

Eu não sei por quê 

Procurar, eu procurei. Não sei por que não encontrei a que eu queria. Pode ter certeza, eu juro, não estou mentindo. Porém, do fundo do meu coração, sinto muito, me desculpe. Dê-me a mão, sou um estranho no paraíso, permanecer sonhador, esse é o perigo.

Mas, não seja por isso. Tudo bem, eu imploro perdão, mas você não deve se esquecer, eu nunca prometi um jardim de rosas. Então, é melhor você pensar sobre isso. Bem, você poderia fazer tudo se tornar realidade, eu lhe daria o mundo agora mesmo em uma bandeja de prata. Mas o que isso importa!

Devem estar pensando, o cronista pirou de vez. Não, estou bem. Tentei  encontrar a letra da música I don’t kow  why” (Eu não sei por quê), com a orquestra de Ray Anttony (20/01/1922), música que faz derreter qualquer coração ligeiramente apaixonado.  

Incrível, não encontrei a letra, mas descobri que ele segue vivo, como viva são suas interpretações. Encontrei outras com mesmo nome, nem de longe se comparam à inesquecível versão com Ray Anthony.  Como não queria ser um estranho no paraíso, e “Stranger in Paradise” é famosíssima com RayConniff, tentei redimir-me.

Para me desculpar, me fiz valer de “I Apologize”, que tem uma versão primorosa e imbatível  com Billy  Eckstine (08/07/14 – 09/03/93).

[clique na imagem para ouvir]
Por fim, para que ninguém reclame, porque não apresentei o prometido, posso dizer, eu nunca prometi aos leitores “Rose Garden”, como tão bem cantou Lynn Anderson (26/09/1947 – 30/07/2015), isso mesmo, ela se foi um dia desses.

P.T. Juvenal Santos



2 comentários:

  1. Olá Paulo,
    Adorei esse seu lado romântico,musicas lindas e inesquecíveis. Bem melhor do que o seu irritado lado político!!!!!
    Dia 16, vamos nos juntar?
    Abraços, Yeda

    ResponderEliminar
  2. Irritado, e você me convida a juntar-me à manifestação de 16/08, contra a corrupção no governo brasileiro! Estive em todas. Veja, aos 71 anos ainda vou às ruas contra o que é ruim para o país, poderia muito bem ficar no sofá gozando a aposentadoria, mas tenho tilhos e netos. Como me conter?

    ResponderEliminar