segunda-feira, 9 de junho de 2014

Cavaquinho em Cartas Brasileiras

Cavaquinho em Cartas Brasileiras  

Nelson Antonio da Silva, mais conhecido como Nelson do Cavaquinho é um dos grandes nomes da boa música brasileira; o apelido que ganhou já diz bem qual era o forte dele. Autor de umas 400 músicas, algumas chegou até a vender para poder se sustentar, tinham como tema o sofrimento, a ingratidão de amor, e uma quase obsessão  pela morte. Uma composição que bem demonstra o estilo das músicas é como “Quando eu me chamar saudade”.
clique na imagem
Sei que amanhã / Quando eu morrer / Os meus amigos vão dizer/  Que eu tinha um bom coração / Alguns até hão de chorar / E querer me homenagear / Fazendo de ouro um violão / Mas depois que o tempo passar / Sei que ninguém vai se lembrar / Que eu fui embora/ Por isso é que eu penso assim / Se alguém quiser fazer por mim / Que faça agora / Me dê as flores em vida/  O carinho / A mão amiga / Para aliviar meus ais / Depois que eu me chamar saudade / Não preciso de vaidade / Quero preces e nada mais.Nascido em 29 de outubro de 1911, faleceu em 18 de fevereiro de 1986.
No “chorinho” o grande intérprete e compositor foi Waldir Azevedo (27/01/1923 – 20-09/1980). É o autor do famoso  “Brasileirinho”.

clique na imagem
No Brasil todo grande tocador de cavaquinho gosta de executar essa música para mostrar sua qualidade artística e técnica. Waldir compôs muitas outras, como  “Delicado”, “Pedacinhos do céu”

clique na imagem
Waldir Azevedo com sua maestria levou o cavaquinho para uma posição de destaque na interpretação musical, com o que deixou de ser apenas mais um dos instrumentos de acompanhamento. 

E por que falo de cavaquinho! Por tudo que tinha até então escutado, imaginava que o cavaquinho fosse um instrumento genuinamente brasileiro. Mas, ao ver no blog o convite para o almoço comemorativo do 20° aniversário da Casa do Concelho de Penacova, li que uma das atrações será o Grupo de Cavaquinhos de Rebordosa. Fiquei curioso e me pus a pesquisar sobre o assunto tendo descoberto, o que de há muito ai já é sabido, que o instrumento,  também chamado de braquinha, braga e machete, tem origem no Minho (Portugal), de onde espalhou, até chegar ao Brasil.

E do Brasil mando abraços para todos.

P.T.Juvenal Santos


Nota da redacção: havia uma correcção a fazer relativa a datas de nasc / morte. Aos leitores as nossas desculpas.

2 comentários:

  1. A boa surpresa ao acessar nossos ícones musicais, foi a oportunidade de conhecer o garoto Gui (12 ou 13 anos de idade), tbém músico precoce do instrumento ! O "Choro" merece vida longa.... !
    Valeu amigo Paulo...
    Arnaldo/. (23/07/2014)

    ResponderEliminar