domingo, 16 de fevereiro de 2014

Apresentação do livro "A ferramenta que faz os contos" trouxe a Penacova o debate sobre a Filosofia para Crianças


Ontem, 15 de fevereiro, falou-se de Filosofia em Penacova. Mais, de Filosofia para Crianças. De facto, a apresentação do livro A ferramenta que faz os contos  nada faria pensar que a temática central do evento incidisse neste movimento pedagógico, assim lhe podemos chamar, que teve como percursor MATTHEW LIPMAN ((1922-2010). Sónia Marques Carvão, penacovense com ascendentes na localidade de Chelo,  escolheu Penacova para, depois de o ter feito em Lisboa, divulgar  o seu trabalho.
A sessão decorreu na sala Leitão Couto (Biblioteca Municipal). Presidiu Humberto Oliveira, presidente da Câmara Municipal. A mesa contou, além da autora,  também com a presença de Fernanda Veiga, vereadora da Cultura e de Joaquim Pinto, professor da Universidade Católica.
Formada em Filosofia e Antropologia e com uma especialização em Filosofia para Crianças, Sónia Marques Carvão, pretendeu com a publicação deste livro, não só concretizar um sonho de infância (conforme confidenciou) mas também passar para o papel algo da sua experiência de trabalho com crianças num colégio de Lisboa. A própria sessão de apresentação incluiu a demonstração de uma sessão prática de Filosofia (com) para Crianças, seguindo a metodologia da “comunidade de investigação”. Hoje a “internet” está cheia de documentação sobre esta corrente pedagógica, desenvolvida em todo o mundo, mas com grande aceitação no Brasil e Espanha, a título de exemplo. Em Portugal  existem também muitos projetos isolados, mas é praticamente desconhecida. Daí a importância destas iniciativas editoriais que nunca são de mais para questionar o modo como se educa e o próprio sentido do que é educar.

O professor Joaquim Pinto fez a apresentação do livro. A sua intervenção focou muitos dos problemas daquilo que na sua óptica deve ser o Filosofar e o Filosofar com Crianças, acabando por coincidir com a referência que a autora fez a L. Wittgenstein : a Filosofia é uma Tarefa de Liberdade.
Voltando ao livro em si, refira-se que é composto por sete contos (edição bilingue português-inglês) distribuídos por cerca de noventa páginas. “ Um livro para todos e não só para crianças. Um livro que leva à reflexão de conceitos como o Belo, o Bom, a Ferramenta, o Amor, o Jogo, o Saber e Não Saber, bem como à reflexão de valores éticos, costumes e tradições, brincando” – refere uma pequena nota inserida junto à ficha técnica do mesmo.
Ser pretexto para falar de Filosofia em Penacova (fora das paredes da Escola Secundária) foi, além da importância que o livro tem, o grande mérito desta iniciativa. 




Texto e fotos de Penacova Online / David Almeida

Sem comentários:

Enviar um comentário